Meu Metro Quadrado

Meeting #1 Como é morar no Continente?

23 de setembro de 2016


Não sei bem o nome do evento que fizemos nessa última quarta-feira, se foi um meeting, um board, um encontro ou uma celebração dos dois anos do Meu Metro Quadrado. Temos uma dúvida constante e uma vontade de  entender melhor a relação das pessoas com a casa, o que significa um imóvel, e principalmente essa relação com os bairros do Continente.

Nem melhor, nem pior, o Continente é muito diferente da Ilha e existe um modelo mental de que morar na Ilha é melhor. Mas será mesmo? Melhor para quem? Melhor por quê? O que faz uma região ser mais querida do que outras?

Com uma geografia tão linda quanto da Ilha, grande parte da urbanização do Continente ocorreu sem privilegiar a estrela principal: o mar. Já notou que a maioria dos bairros são de costas para ele? Nos últimos anos algumas regiões passaram por uma reestruturação com o intuito de mudar esse cenário e é esse movimento que estamos prestando a atenção.

Desde de 2013, quando se implantou a idéia da bolha imobiliária, venho escutando que o preço dos Imóveis em Floripa vai cair. E eu dizendo que não. A teoria tinha data para acontecer: eleição da Dilma, a Copa, as Olimpíadas  e tudo passou e nada mudou. Sentimos a queda na velocidade dos negócios e a perda por conta da inflação, mas desde então o valor médio do m2 se mantém, as vezes até sobe. Sendo uma Ilha, um espaço limitado e disputado, o preço dos imóveis só aumentará o que tornará o desenvolvimento para o Continente natural.

Na verdade já é um movimento que acontece há algum tempo, nos só queremos fazer parte e provar que o que faz um projeto X ou Y mais legal é o conceito do entorno e das pessoas que o assinam.

Ao longo do processo a gente mostra mais!

Bom finde!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@meumetroquadrado